DESENHAR DO ESCURO

ATENÇÃO:
NOVA EDIÇÃO DISPONÍVEL EM FEVEREIRO 2022.
PEDIDOS PARA desenhardoescuro@gmail.com

DESENHAR DO ESCURO é um livro que reproduz 82 dos cerca de 300 desenhos que António Jorge Gonçalves fez a lápis branco sobre cadernos pretos em 2020-2021.

Aplicando um processo de inversão – usado na xilogravura, por exemplo – no qual se desenha aquilo que está a branco em vez daquilo que está a preto, o artista registou paisagens urbanas, clausuras domésticas, deambulações pela natureza, uma seleção atenta de fragmentos na vida quotidiana. Na exploração desta linguagem gráfica que lhe é inédita, AJG acaba por perceber que aquelas páginas pretas são como salas às escuras que precisam do lápis branco para revelar o que lá está dentro.

Edição de autor com tiragem limitada, assinada e numerada, com 166 páginas no formato 125 x 207cm, impressas a branco sobre papel preto.

Locais  onde o artista apresentou o livro
sob a forma de masterclass:

29 set Castelo Branco (Cine-teatro Avenida)
8 out     Lisboa (Brotéria)
12 out    Funchal (local a confirmar)
16 out    Sintra (Hipopómatos na Lua)
19 out    Guimarães (Casa da Memória)
27 out    Loulé (Palácio Gama Lobo)
30 out    Leiria (Livraria Arquivo)
5 nov    Lagos (LAC)
12 nov   Porto Escola Superior Educação
13 nov    Porto (Clube de Desenho)
17 nov    Coimbra (Centro Cultural Penedo da Saudade)
21 nov    Braga (Braga em Risco)
4 dez    Almada (Casa da Cerca)

Pedidos para: desenhardoescuro@gmail.com
https://www.facebook.com/desenhardoescuro

sentindo-me em casa, ontem na Hipopómatos na Lua (Sintra) com a apresentação do DESENHAR DO ESCURO. Os mais novos surpreendem sempre com desenhos incríveis.

alguns dos desenhos que os alunos de 10º e 11º da Escola Secundária Francisco Franco (Funchal) fizeram hoje na masterclass DESENHAR DO ESCURO.

ontem na Brotéria (Lisboa), uma apresentação barroca do DESENHAR DO ESCURO. (foto do José Machado)

Primeira apresentação/masterclass do DESENHAR DO ESCURO no Cine-Teatro de Castelo Branco – no festival Y#17 – com um grupo dedicado, cheio de urban sketchers (fotos de Bruna Kievel)